Procergs restabelece data center e sistemas informatizados do Estado

Por Marina Klein Telles

O governo do Estado começou, no sábado (25), o processo para reativar o data center da Procergs, desligado preventivamente em 6 de maio por causa dos alagamentos que atingiram a sede da companhia, na região central de Porto Alegre. Ao final do trabalho de religamento, que se estenderá pelo domingo, os sistemas do Estado que ainda estavam fora do ar voltam a ficar disponíveis na segunda-feira (27).

Coordenado pela Secretaria de Planejamento, Governança e Gestão (SPGG), as várias frentes de trabalho que permitiram iniciar a retomada incluíram a montagem de grandes estruturas elétricas alternativas, contando com três geradores de grande porte (2200 Kw), nove toneladas de cabos e novo sistema de no break com 13 toneladas de equipamentos, todos instalados em um ambiente elevado a seis metros de altura a partir do solo.

O processo ocorreu em etapas, iniciando pela ativação da alimentação elétrica do prédio e concluindo com o restabelecimento de todos os sistemas, sem impacto no banco de dados.

Processo de religamento

O processo de religamento é extenso, complexo e composto por diversas etapas, divididas em três grandes grupos: religação da infraestrutura elétrica e térmica, religação da infraestrutura eletrônica (composta por mais de 4 mil itens) e, por fim, a reativação dos sistemas e dos serviços em si.

As equipes de trabalho envolvidas com a reativação da infraestrutura elétrica e térmica, formadas por quase 50 profissionais, entre engenheiros e técnicos eletricistas, atuaram durante toda a madrugada e restabeleceram a energia neste sábado.

A segunda etapa é a religação dos equipamentos de tecnologia de informação e comunicação, o data center em si, composto por mais de 4 mil itens, processo que está em curso. Na sequência, com toda a infraestrutura disponível, entrarão em ação mais de 600 profissionais, divididos em seis equipes, para iniciarem a reativação de todos os sistemas e serviços que eventualmente ainda não estão no ar.

Grande parte dos serviços essenciais permaneceram ativos, em infraestruturas paralelas, como o ambiente de disaster recovery da Procergs (segundo data center) ou no ambiente de nuvem (cloud). A Procergs gerencia mais de 900 sistemas, que cumprem as mais diversas funções em diferentes áreas da administração pública.

Foto: Divulgação | Fonte: Assessoria
Publicidade

Você também pode gostar

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.